Sobre nós

Quem somos

quem-somos-ilustr-01O Espaço Cultural da Grota (ECG) é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, localizado na comunidade da Grota do Surucucu, em São Francisco, Niterói. Desde a década de 80 são realizadas no Espaço ações voltadas para promoção da cidadania através da cultura, música, arte e educação, desenvolvendo projetos de formação musical, empreendedorismo, educação complementar e de promoção social.

As atividades são desenvolvidas por profissionais, monitores e voluntários, todos envolvidos na prestação de serviços de qualidade e no cumprimento da missão do Espaço. Através dos projetos Mobilizando Talentos, Orquestras, Musicalização na pré- escola, Jovens Empreendedores, Multiplicando Talentos e Formação em Música, são oferecidos às crianças e jovens da comunidade aulas de iniciação musical, aperfeiçoamento dos instrumentos, teoria musical, artes, entre outras.

O objetivo do Espaço Cultural da Grota é contribuir para o desenvolvimento pessoal de quem se encontra em situação de vulnerabilidade, através da identificação e potencialização de talentos e vocações, construção de capacidades artísticas, ampliação da diversidade cultural, formação para prática cidadã, garantia dos direitos essenciais, profissionalização e inserção no mercado de trabalho.

O ECG é um local destinado ao aprendizado, manifestações artísticas e culturais, apresentações musicais e de convívio social, aberto à comunidade e população de Niterói. A sede operacional da organização ocupa uma área de 240m², em um prédio de dois pavimentos com acesso por rampas, e possui duas salas de aula, anfiteatro, cozinha, sala de leitura, informática e de ensaios.

Missão

missao-ilustrMobilizar talentos, desenvolver habilidades e ampliar o universo de referências culturais em crianças, adolescentes e jovens das comunidades, para gerar oportunidades que permitam realizações pessoais e o exercício pleno da cidadania.

 

 Contexto e histórico

Este projeto de ação social na Grota do Surucucu teve início na década de oitenta, quando Otávia Paes Selles, professora aposentada, resolveu ajudar as crianças da comunidade que apresentavam dificuldades na escola, proporcionando-lhes reforço escolar.

Em 1995, Otávia pediu ao seu filho Márcio Paes Selles, músico, que desse aulas de música, e foi então que começou a ensinar flauta doce, violino, viola e violoncelo. Em 1998, após o falecimento de Otávia, Márcio e sua esposa Lenora Mendes assumiram a direção do trabalho, formando o núcleo do que mais tarde seria a Orquestra de Cordas da Grota.

Em 2001, a convite de uma professora da Universidade de Coimbra, seis alunos do Espaço foram se apresentar no norte de Portugal. A grande visibilidade na mídia sensibilizou empresas com responsabilidade social, determinando a constituição de uma organização não governamental, a RECICLARTE, sem objetivos econômicos e que valoriza as ações de voluntariado.

Em 2004, com o apoio da Brazil Foundation e do Instituto Cooperforte foram feitas melhorias nas instalações. Em 2007, a pequena casa que Otávia ocupou ganhou características de prédio, o que permitiu expandir o número de crianças e jovens atendidos.

O objetivo inicial era apenas transmitir conhecimento musical, mas junto com a música foram conquistadas apresentações no país e no exterior (Portugal, Nova Iorque, Panamá, Nicarágua, Costa Rica, Honduras e Belize), geração de renda e a perspectiva de um futuro melhor.

Com o trabalho foram adquiridos reconhecimentos e premiações: a Orquestra, em 2004, e o projeto Multiplicando Talentos, em 2006, receberam o Prêmio Cultura Nota 10 do Governo do Estado do Rio de Janeiro; o Prêmio de Direitos Humanos Aluisio Palhano – PMN, em 2005. Foi também semifinalista do Prêmio Itaú-Unicef e Todos pela Educação, em 2007. Em 2008 recebeu o Título de Utilidade Pública concedido pela Prefeitura de Niterói, e logo depois o Prêmio da Cultura 2009 – Música Erudita e o reconhecimento como Ponto de Cultura pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro. Em 2010, tornou-se Patrimônio Imaterial da Cidade de Niterói. Em 2011, foi reconhecido como Utilidade Pública Federal. Em 2012 recebeu o Prêmio da Cultura do Estado do Rio de Janeiro como Empreendedor Social, e em 2013 teve sua metodologia reconhecida como Tecnologia Social pela Fundação Banco do Brasil.

Hoje, o Espaço Cultural da Grota pretende ser referência de cultura em Niterói, oferecendo diversas atividades ao público. Funciona de segunda-feira a sábado, na Rua Vereador Otto Bastos, 23, em São Francisco, Niterói – Rio de Janeiro.

 

Equipe

Márcio Paes Selles

marcio Paes SellesDoutor em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2005, mestre em Música Antiga pelo Sarah Lawrence College (New York – USA) em l989. Integra o Conjunto de Música Antiga da UFF desde a sua formação em l98l, tendo realizado neste período vários concertos nas principais cidades brasileiras e participado da gravação de vários discos. Diretor do Espaço Cultural da Grota, dirige a Orquestra de Cordas da Grota desde sua fundação, ensinando flauta doce e violino.

Lenora Pinto Mendes

http://4.bp.blogspot.com/--bCpe1QOFQg/TnAF5ygLnLI/AAAAAAAAAs8/yUkuuI416wQ/s320/DSC_0077.jpg

Doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF), em 2005. Formada em Educação Artística com habilitação em Música pela UFRJ, em 1984. Em 1989, concluiu mestrado em Música Medieval e Renascentista pelo Sarah Lawrence College em Nova York, EUA. Integra o conjunto de Música Antiga da UFF desde a sua formação, em 1981, e desde 1995 integra também o Conjunto Longa Florata, com os quais gravou diversos CDs. É diretora do ECG e na Orquestra de Cordas da Grota leciona flauta doce e teoria musical.

Sergio Porto da Costa Mattos

IMG_20160608_140621Economista pós-graduado em Organização, Sistemas e Métodos, pela PUC. Funcionário de carreira do Banco do Brasil, exerceu cargos de Gerência na Administradora de Cartões de Crédito-área de Marketing – período 89/90. Participou do lançamento do Ourocard, que conquistou o Top de Marketing, e sua estratégia de utilização de Marketing Direto foi destacada no case premiado. Na Agência Niterói, no período de 84/89, criou o Espaço Cultural da Agência do Banco do Brasil no município. Após sua aposentadoria no Banco do Brasil prestou consultoria a diversas empresas e teve seu projeto Canto do Sabiá, com apresentações musicais previstas no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, aprovado pelo Ministério da Cultura. É colaborador voluntário do Espaço Cultural da Grota.

Carlos Alberto Farah

PIMG_20160608_141359residente da Reciclarte para o mandato 2014/2018, administrador de empresas, funcionário do Banco do Brasil aposentado. Há 7 anos coordena o projeto Multiplicando Talentos e assumiu o núcleo do Badu e os procedimentos estabelecidos para esse núcleo junto a dois colégios da rede pública estadual, CIEP e CEPAR, com cadastramento e acompanhamento dos alunos e de sua família no processo, passaram a ser padrão para todos os núcleos.