Violoncelista Kely Pinheiro, da Grota, ganha bolsa integral em faculdade de música nos EUA

Para conseguir estudar na Berklee College of Music, em Boston, Kely precisa de ajuda financeira para bancar a viagem e despesas com moradia e alimentação

A violoncelista Kely Pinheiro, de 20 anos, moradora da favela da Grota do Surucucu, em Niterói, conseguiu uma bolsa integral para estudar em uma das melhores faculdades de música do mundo, a Berklee College of Music, em Boston, nos Estados Unidos.

Para conseguir realizar esse sonho, ela precisa de apoio para bancar a viagem e despesas com moradia e alimentação. O curso tem duração de 4 anos, mas para aceitar a bolsa, Kely precisa comprovar que possui recursos para financiar, pelo menos, seu primeiro ano vivendo em Boston.

Kely Pinheiro iniciou sua vida musical aos 5 anos na Orquestra de Cordas da Grota, projeto realizado no Espaço Cultural da Grota, com sede dentro da comunidade em Niterói. Sempre se destacou por sua facilidade de aprender vários instrumentos, mas aos 12 anos, descobriu o violoncelo e passou a se dedicar exclusivamente a ele.

Hoje, Kely é estudante de Licenciatura em Música na UNIRIO. Em sua trajetória musical, passou pelo Conservatório do Estado do Rio de Janeiro, pela Academia Juvenil da Orquestra Petrobrás Sinfônica, Orquestra de Câmara da FAETEC e Orquestra Sinfônica Cesgranrio.

Desde 2013 é membro da Camerata Laranjeiras, uma orquestra de cordas independente, que procura desenvolver habilidades musicais e interpessoais entre jovens músicos de diversas classes sociais e lugares.

A violoncelista já fez algumas viagens internacionais para se apresentar e participou de grandes festivais de música pelo Brasil. Com a sua ajuda, o seu próximo destino pode ser a Berklee College of Music, em Boston.

Saiba como ajudar Kely Pinheiro a ir para Boston

Como forma de divulgação e arrecadação, Kely fará alguns concertos beneficentes em que os valores serão convertidos para as despesas de sua viagem.  O próximo concerto será no dia 25 de julho, às 19h, no Teatro Municipal de Niterói.

Além disso, foi criado um financiamento coletivo para facilitar a arrecadação, disponível para qualquer pessoa que queira ajudá-la a realizar esse sonho.  Para contribuir, basta entrar na página “Kely vai pra Berklee!” (clique aqui para acessar) e escolher a quantia que quiser doar.

As aulas começam em setembro desse ano, mas ela só tem até final de julho para conseguir o dinheiro e tirar o visto para os Estados Unidos.

“Não é possível salvar todas as pessoas do mundo, mas é possível salvar o mundo de uma pessoa” – Marcelo Bratke, pianista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.